• Wiliam e o Mundo

Embaixada da Itália em Brasília: um percurso fotográfico do Rio de Janeiro ao Planalto Central



Ontem, dia 29, a Embaixada da Itália realizou a cerimônia de lançamento do livro e exposição fotográfica "L’Ambasciata d’Italia a Brasilia. Un percorso fotografico da Rio de Janeiro al Planalto Central", que relembrou a mudança da sede da embaixada italiana no Rio de Janeiro para Brasília.

Em 1972, a Embaixada da Itália deixou o antigo solar que ocupava desde 1919 no Rio de Janeiro, na Rua das Laranjeiras 154, e mudou-se para a nova capital. A história da Embaixada é a história de uma construção dentro da construção. Junto com a edificação de uma nova cidade, uma capital visionária e futurista, também ocorre a construção da sede projetada pelo grande engenheiro Pier Luigi Nervi. Um espaço de trabalho e representação que condensa em si o melhor da célebre tradição arquitetônica e da engenharia italiana, enquadrando-se harmoniosamente no desenho urbano e no estilo monumental de Brasília.



O livro


O livro, disponível gratuitamente em formato impresso e digital no site da Embaixada da Itália em português, italiano e inglês, busca enriquecer a reconstrução histórica e a memória da Embaixada italiana no Brasil e em Brasília. Os apaixonados e os estudiosos encontrarão imagens e momentos históricos conhecidos e menos conhecidos. A epopeia ao lado das histórias do dia a dia, os rostos dos trabalhadores junto com as tomadas que eternizam personagens e monumentos famosos. O cotidiano ao lado do oficial.


A Exposição


A mostra articulada em um sinuoso percurso, é instalada em 22 cavaletes de cristal, construídos no modelo projetado pela famosa designer ítalo-brasileira Lina Bo Bardi, na década de 1960, como expositores de importantes obras do Museu de Artes de São Paulo (MASP). Os cavaletes de Lina querem ser mais uma homenagem à história da Embaixada: suportes projetados por uma famosa artista italiana, amiga do engenheiro Pier Luigi Nervi que projetou esta Embaixada, são retângulos de vidro, apoiados em pequenos cubos de concreto. O material é símbolo do prédio e da capital, assim como as linhas geométricas utilizadas são simples e evocativas ao mesmo tempo.


A rica coleção de fotos que constitui a exposição pode contar tanto com arquivos históricos, quanto com modernas imagens, realizadas sob o olhar artístico de uma das mais conceituadas fotógrafas de arquitetura da cidade, Joana França.


A exposição fotográfica termina com os registros dos últimos eventos que caracterizaram a programação cultural desta Embaixada e como cereja do bolo, o último painel é dedicado ao grande artista contemporâneo Carlos Bracher que foi convidado a pintar a Embaixada no último mês de junho e cuja obra foi novamente eternizada na capa do novo livro. Além disso, outra joia reservada ao público, é a exibição de dois quadros originais, pintados pelo artista, em maio passado, juntamente com 80 alunos cegos, surdos e surdos-mudos da rede oficial de ensino, que representam duas datas referenciais para o Brasil: 62 anos da inauguração de Brasília e 200 anos da independência do Brasil. Uma oportunidade única de mergulhar na força da arte e nos mistérios da paixão emanadas da energia do artista Carlos Bracher, da saga da construção de Brasília e da eterna e fascinante Itália.

O último detalhe reservado pela Embaixada da Itália ao público brasiliense é a possibilidade de praticar a língua italiana: a exposição terá um QRCode que permitirá ao visitante ler todos os textos em italiano.


A exposição fotográfica esta aberta ao público até o dia 18 de setembro na Embaixada da Itália, entrada gratuita.


A Embaixada da Itália em Brasília: um percurso fotográfico do Rio de Janeiro ao Planalto Central

ENTRADA GRATUITA

Data: de 30 de agosto a 18 de setembro

Horários: segunda a sexta 16h00-19h00; sábado, domingo e feriado 10h00-16h00

Local: Embaixada da Itália em Brasília S.E.S. Av. das Nações Quadra 807 Lt. 30


*Informações Embaixada da Itália*


14 visualizações0 comentário