top of page
  • Wiliam e o Mundo

Exposição "RÊVERIES" traz o universo subaquático de Harry Fayt a Brasília

*Rêveries = Desvaneios: "Estado de consciência passivo e geralmente agradável no qual a mente se deixa envolver por uma impressão, uma lembrança, um sentimento, um pensamento e deixa sua imaginação seguir aleatoriamente as associações de ideias".


A Embaixada do Reino da Bélgica em Brasília e a Wallonie-Bruxelles International (WBI), com o apoio do Sesc DF, têm o prazer de anunciar o evento de destaque no mundo das artes visuais: a exposição "RÊVERIES" pelo artista em plena ascensão Harry Fayt. Esta exposição promete encantar os amantes da arte com sua fusão única de estética surrealista e técnica fotográfica subaquática.


A exposição "RÊVERIES" será realizada no Espaço Cultural Ary Barroso, localizado na Estação Sesc 504 Sul. Esta é uma oportunidade imperdível para os visitantes explorarem uma ampla seleção das obras mais emblemáticas de Fayt, além de admirarem retratos subaquáticos de personalidades belgas proeminentes, incluindo Typh Barrow, Nicola Testa, Stephanie Crayencour, Sidoine, entre outros.


Informações Práticas

26.03 a 22.04.2024

Espaço Cultural Ary Barroso – Estação SESC 504 Sul

De Segunda a Sexta - das 9h às 18h

Entrada Franca


UMA EXPOSIÇÃO LÚDICA

Inspirada pelo surrealismo figurativo, "RÊVERIES" oferece uma imersão profunda no universo onírico do artista onde realidade e ficção se mesclam harmoniosamente.

Herdeiro dos surrealistas figurativos de seu país, ele é inspirado pelo esteticismo enigmático de Magritte e pela poesia misteriosa de Delvaux. Apesar das encenações meticulosas e do domínio técnico perfeito, seu trabalho não deixa de lado o absurdo. Tornando o impossível possível, suas fotografias peculiares e falantes gostam de perturbar, maravilhar e até mesmo questionar seus espectadores sobre nossa sociedade contemporânea. Suas obras cativantes transportam você para um mundo imaginário povoado por símbolos e referências que o convidam a explorar os abismos de sua imaginação.

Além das obras expostas, os visitantes terão a oportunidade única de explorar o trabalho de Harry Fayt de uma forma totalmente nova através do aplicativo ARTIVIVE. Ao usar este aplicativo em seus smartphones, os espectadores serão transportados para um mundo de realidade aumentada, onde poderão desfrutar de conteúdo adicional, incluindo explicações sobre as obras, vídeos dos bastidores e muito mais, simplesmente apontando seus dispositivos para as obras expostas.


ENCONTRO MARCADO

Harry Fayt estará presente em Brasília para a inauguração da exposição no dia 26 de março. Além disso, no dia 28 de março às 18h, na residência belga, está previsto um animado bate-papo com o fotógrafo, conduzido em inglês, em que ele compartilhará sua história inspiradora e responderá às perguntas do público.

Após o bate-papo, os participantes serão convidados a assistir a uma performance ao vivo de Harry, que realizará uma sessão de fotos na piscina da residência. Quem servirá de modelo nesta sessão é ninguém menos que o renomado artista brasileiro, o talentoso gaitista Pablo Fagundes. Será uma oportunidade única para vislumbrar o processo criativo e técnico por trás dos incríveis resultados que poderão ser apreciados na exposição e também para colher as impressões do modelo após a experiência.


Informações Práticas

26.03 às 19h30 vernissage

Espaço Cultural Ary Barroso – Estação SESC 504 Sul

Entrada franca sob inscrição


28.03 às 18h bate-papo + sessão de fotos na piscina

Residência Oficial da Bélgica - Asa Sul

Entrada Franca sob inscrição - início às 18h20 em ponto


Para inscrições na inauguração e no bate-papo com Harry seguido da sessão de fotos acesse o site: WWW.FRANCOFONIABRASIL.ORG

e faça sua inscrição nos devidos links (vagas limitadas) Contato Embaixada do Reino da Bélgica: DINAH.OPOCZYNSKI@DIPLOBEL.FED.BE


SOBRE O ARTISTA

Harry Fayt

Nascido em Charleroi, na Bélgica, Harry Fayt obteve um diploma em fotografia publicitária em 1998. Em seguida, seguiu uma carreira profissional que o levou ao campo do retrato. Inicialmente, fotografou músicos, através dos quais estudou a fisionomia das emoções. Posteriormente, voltou-se para a fotografia de família. Fotografar bebês nadadores foi seu rito de passagem para outro mundo, o da fotografia subaquática.

Em 2012, ao conhecer a cantora e compositora Typh Barrow, voltou ao seu primeiro amor, o retrato de artistas... debaixo d'água. Enriquecido por essa singularidade, iniciou uma série de experimentações que hoje resultam em novas imagens. Ele gosta de desafiar os limites de um mundo que ele mesmo criou, sempre com o mesmo objetivo: questionar, surpreender, ampliar o campo do possível. Em 2023, foi nomeado "Cavaleiro do Mérito Valão" pelo governo francófono da Bélgica. Uma distinção que destaca as personalidades que evidenciam a Valônia por suas ações.


*informações da Embaixada da Bélgica

Comments


bottom of page